quinta-feira, 20 de julho de 2017

Segunda Canção Muito Longe - Mário Quintana

    Oi gentemmm...
Espero que esteja tudo mara! Como trouxe Mario Quintana na terça-feira, achei por bem trazer mais uma vez hoje. O poema escolhido pra hoje é Segunda Canção de Muito Longe, tão lindo e deprê quanto o outro, rs, mas, vale a pena!

Havia um corredor que fazia cotovelo:
Um mistério encanando com outro mistério, no escuro...
Mas vamos fechar os olhos
E pensar numa outra coisa...

Vamos ouvir o ruído cantado, o ruído arrastado das correntes no algibe,
Puxando a água fresca profunda.
Havia no arco do algibe trepadeiras trêmulas.
Nós nos debruçávamos à borda, gritando os nomes uns dos outros,
E lá dentro as palavras ressoavam fortes, cavernosas como vozes de leões.

Nós éramos quatro, uma prima, dois negrinhos e eu.
Havia os azulejos, o muro do quintal, que limitava o mundo,
Uma paineira enorme e, sempre e cada vez mais, os grilos e as estrelas...
Havia todos os ruídos, todas as vozes daqueles tempos...
As lindas e absurdas cantigas, tia Tula ralhando os cachorros,
O chiar das chaleiras...

Onde andará agora o prince-nez da tia Tula
Que ela não achava nunca?
A pobre não chegou a terminar o Toutinegra do Moinho,
Que saía em folhetim no correio do Povo!...
A última vez que a vi, ela ia dobrando aquele corredor escuro.
Ia encolhida, pequenininha, humilde. Seus passos não faziam ruído.
E ela nem se voltou para trás!


Imagem da internet
Até semana que vem!

Beijooooo



quarta-feira, 19 de julho de 2017

Dica de livro: A Princesinha de Vader - Jeffrey Brown

    Olá pessoas, tudo de boa?
As férias chegaram, e como todo ano um de meus irmãos já desovou as filhas aqui em casa. Nada melhor que ter alguns truques na manga para deixá-las mais cultas e mais calmas, rs. E um desses truques são os livros infantojuvenis que eu tenho aqui na minha estante. E hoje cedo, consegui ver a Malu lendo com olhos brilhantes esse livro que ganhei na Cinemark na época que fui assistir Star Wars Episódio VII - O Despertar da Força. A Princesinha de Vader, conhecem?


Imagem MLC

SINOPSE: Nesta irresistível e engraçada obra, da mesma coleção de 'Darth Vader e Filho', 'Vader, Senhor Sombrio dos Sith e Líder do Império Galáctico', enfrenta os dramas, alegrias e mudanças de humor de sua filha Leia e acompanha a transformação de uma menina doce em um adolescente rebelde

    Gente, é muito bonitinho! Pequenininho, dá pra ler em uma sentada de dez minutos. Fora que é muito engraçado a gente ver o grande vilão Vader não conseguindo entender o temperamento de sua filha, hahaha. dei bastante risada.


Imagem MLC

    A história é em quadrinhos muito bem feita - parece desenhado a mão, não sei se é, mas, parece muito - com cores mais discretas e com diálogos divertidos e alguns até meio ácidos. Não é uma trama com começo, meio e fim, cada página é um momento da vida de Leia e da convivência dela com seu pai. É hilário ver Darth Vader ensinando a filha a escovar os dentes, dirigir um caça TIE, ajudando nos trabalhos da escola, reclamando por ela estar saindo com Han Solo... Eu adoro!
O mais legal é que esse livro ganhou o prêmio Eisner que é uma das principais premiações de quadrinhos na categoria de humor.


Imagem MLC
    Marilu nem piscava enquanto lia, hahah. Enquanto a Marcela estava no canal da Paula Stephânia no YouTube vendo tutorias, mas, daqui a pouco, tiro as duas de dentro de casa pra elas brincarem no quintal, afinal, criança de férias precisa brincar, não é?

    Então essa é a dica de hoje, amores! Vou lá e amanhã eu volto, ok?


Beijos e queijos!

A Princesinha de Vader [Vader's Little Princess (Jeffrey Brown's Star Wars)] - Jeffrey Brown. Editora Aleph, 64 páginas. Suuuuuuper fófis!

terça-feira, 18 de julho de 2017

A Rua dos Cataventos - Mario Quintana


    Oie pessoas!
Estou aqui hoje para trazer uma poesia desse cara genial que é Mario Quintana. Espero que gostem!
É verdade que A Rua dos Cataventos é um tanto quanto deprê, mas, eu acho que é bem bonita!


Da vez primeira em que me assassinaram,
Perdi um jeito de sorrir que eu tinha.
Depois, a cada vez que me mataram,
Foram levando qualquer coisa minha.

Hoje, dos meus cadáveres eu sou
O mais desnudo, o que não tem mais nada.
Arde um toco de Vela amarelada,
Como único bem que me ficou.

Vinde! Corvos, chacais, ladrões de estrada! 
Pois dessa mão avaramente adunca
Não haverão de arrancar a luz sagrada!

Aves da noite! Asas do horror! Voejai!
Que a luz trêmula e triste como um ai,
A luz de um morto não se apaga nunca!
Resultado de imagem para mario quintana assinatura

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Prêmio The Mistery Blogger Award

 Olá amorecos!!!
É com muito orgulho que venho comunicá-los que meu cantinho foi indicado ao prêmio The Mistery Blogger Award, uhuuuullll!!!! Ritmooooo... É ritmo de festaaaaaa!!!


Imagem Meu Mundinho Quase Perfeito


    A Babi lindona do blog que eu amo de paixão Meu Mundinho Quase Perfeito que me indicou para receber esse selo lindo maravilhoso, obrigada flor, amei ser lembrada por você! E bora entender um pouquinho como funciona esse prêmio?

"O Mistery blogger Award é um prêmio para blogueiros incríveis com postagens engenhosas. Seu blog não só cativa; ele inspira e motiva. Ele é um dos melhores e merece todo o reconhecimento que consegue. Este prêmio também é para blogueiros que acham diversão e inspiração em blogs e fazem isso com tanto amor e paixão" (Okoto Enigma - Criadora do prêmio).

    Quem é indicado ao prêmio deve seguir alguns passos:

  • Colocar a imagem do prêmio no seu blog;
  • Listar as regras;
  • Agradecer a quem nomeou e fornecer um link para o blog;
  • Mencionar o criador do prêmio;
  • Contar aos seus leitores três coisas sobre você;
  • Nomear até dez blogs;
  • Notificar os seus indicados comentado em seus blogs;
  • Pedir aos seus candidatos que respondam cinco questões de sua escolha, perguntas estranhas ou engraçadas;
  • Compartilhar um link para sua melhor postagem.

    Bora lá?

Três fatos sobre mim:

  1. Tenho 21 sobrinhos. 13 sobrinhos e 8 sobrinhos netos. Família imensa, rs;
  2. Não tenho vontade de ler nada de John Green;
  3. Tenho pavor do Fofão. Sim, aquele alienígena bochechudo horroroso, ele mesmo. Se eu vejo uma imagem dele eu travo, minha pulsação acelera... Pavor mesmo!


Perguntas malucas da Babi pra mim:

1. Se você pudesse conhecer um lugar fictício de livros, qual você escolheria?

Não preciso pensar muito. Nárnia, sem dúvida!


Resultado de imagem para cair paravel
Imagem da internet


2. Que música você escolheria para ser a trilha sonora da sua vida?

Neste momento da minha vida, fico com Wonderful World, Louis Armstrong.



3. Por que criou um blog?

Trabalho da pós. Entreguei com quatro meses de atraso, ganhei minha nota, mas, precisava manter ativo por três meses para permanecer com a nota. A nota permaneceu e o blog também, rs.

Imagem da internet


4. Qual você acha que é a pior coisa do mundo?

A fixação que as pessoas têm por poder.

Resultado de imagem para don corleone
Imagem da internet
5. E a melhor?

Liberdade!


Imagem da internet


Minha melhor postagem é:

Vou deixar dois links aqui. O primeiro é a resenha do conto As Cerejas de Lygia Fagundes Telles, que considero o melhor por ser o post com mais visualizações na história do blog (2713 e contando, rs), e que nunca saiu da lista das postagens populares. E o segundo, creio que tenha sido o post mais divertido que eu já fiz intitulado Vício, falando um pouco sobre meus vícios e manias.


Meus indicados:


Minhas perguntas malucas:


1. Suco ou Coca-Cola?
2. Doce ou salgado?
3. Romance mela cueca ou ficção científica?
4. Chocolate ou banana?
5. Ler ou assistir?


    Agradeço mais uma vez a Babi por esse presente, e, parabéns a todos os indicados!


Beijooooo



quarta-feira, 12 de julho de 2017

Resenha #58 - A Playlist de Hayden - Michelle Falkoff

    Hello, Sweeties!
Passando hoje pra trazer uma resenha quentinha do único livro lido em junho - vergonhinha. Já ouviram falar em A Playlist de Hayden? Foi um livro bem interessante de ler. Nunca tinha lido um livro com uma playlist, então posso dizer que curti a experiência. Mas, chega de bolodórios e vamo pra resenha.

    Bora lá?


Imagem MLC

   SINOPSE: Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola, o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente. Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir exatamente o que aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que levava. A Playlist de Hayden é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.


    O livro começa com Sam encontrando seu melhor amigo Hayden morto. Não é spoiler, no primeiro parágrafo vemos isso. Sam vai até a casa do amigo para tentar fazer as pazes com ele, pois, ele sempre fazia isso quando eles brigavam. Ao chegar no quarto super geek de Hayden com cortinas, lençóis, edredom e tudo o mais de Star Wars - de acordo com Sam, o quarto de Hayden parece os destroços da Estrela da Morte, rs - ele tenta chamar o amigo, mas fica assustado ao notar que o garoto não reage. Fica mais assustado ainda quando tropeça em uma garrafa de vodca e um frasco de comprimidos vazio. Em seguida, encontra um pen drive com um bilhete para ele. 

PARA SAM.
OUÇA. VOCÊ VAI ENTENDER.

 Esse é o momento em que ele resolve ligar pedindo ajuda. Hayden se matou e Sam é o culpado por isso. Ao menos é isso o que ele pensa.

Imagem MLC
     No dia do velório de Hayden, Sam tem um surto ao ver o irmão do garoto e seus dois melhores amigos lá entre os que querem prestar homenagem ao garoto. Os três eram chamados por eles de "trifeta do bullying", pois eles adoravam pegar no pé de Hayden e Sam. Pegar no pé não é bem a expressão correta, eles eram extremamente maldosos com os garotos, humilhavam eles em público, adoravam fazer com que eles passassem vergonha na escola, ou onde quer que eles estivessem. E após aquela festa, tudo piorou, afinal, os garotos foram mais uma vez humilhados pela trifeta do bullying, mas, Sam sabia que algo tinha acontecido ao seu amigo nos poucos minutos que eles ficaram separados, o que rendeu uma briga feia entre os dois onde palavras horríveis foram ditas e maldições lançadas. Com a cabeça mais fria, Sam esperava fazer as pazes, mas, não foi possível.


Imagem MLC

    Na tentativa de descobrir o que teria acontecido com seu amigo, Sam ouvia sem parar a playlist sugerida por Hayden, e enquanto tentava montar o quebra-cabeças, as coisas começaram a fluir melhor para ele. Arrumou uma namorada que ele realmente gostava muito, se envolveu com os amigos dela e se tornou amigo deles, começou a sair mais, se abrir mais para o mundo, se aconselhar com o orientador do colégio e simultaneamente se via em uma confusão de sentimentos. Ele não dormia direito, imaginava coisas, e alguém se vingava da trifeta do bullying violentamente e ele começou a achar que devido a falta de sono ele pudesse estar desenvolvendo algum tipo de distúrbio violento... Coitado! Ele nem sabia mais o que pensar! 

    Confesso que tentei encontrar as respostas para as perguntas de Sam na playlist que o amigo lhe deixou, mas, isso não rolou. as músicas falavam mais sobre o estado de espírito de Hayden do que a resolução do mistério de sua morte. Eu até fiz a playlist no Youtube para acompanhar a leitura, e confesso que muita coisa boa eu conheci ali, mas, nem todas as músicas fazem o meu estilo. É um livro triste, dramático e fatídico. Mostra como uma pessoa pode ter sua vida mudada de repente com a perda repentina de alguém. Sabe que de todos os livros que li com o tema de suicídio e bullying, esse foi o mais leve. Teve uma carga dramática sim, mas, confesso que após ler alguns, esperava uma vibe mais pesada. A Babi do Meu Mundinho Quase Perfeito falou que achou esse livro chato (Babi: dedei você, hahaha), eu não achei chato, mas, realmente em algumas situações tive vontade de largar o livro. Achei o final ótimo, ficou longe de clichês e definitivamente, eu não esperava que acabasse da maneira como acabou, o que me surpreendeu positivamente. 

Imagem MLC



    A Playlist de Hayden (Playlist For the Dead) - Michelle Falfokff. 288 páginas, editora Novo conceito. Drama adolescente bem próximo da realidade. Gostei bastante. Quem quiser ouvir as músicas é só clicar nesse link que tem playlist completa , mas, não vou deixar por muito tempo lá no YouTube, ok? Já aviso que as músicas retratavam o estado de espírito de Hayden, então, obviamente as músicas são melodramáticas. Tentei colocar todas legendadas em português, mas, nem todas possuem legenda em português, então, algumas estão com legendas em espanhol e outras sem legenda.



PS: As músicas que possuem mais de uma versão, é porque Hayden acrescentou as versões escolhidas para Sam ouvir. Acontece com as músicas de Tears For Fears e de Johnny Cash.

Então, era isso amores!


Beijoooo




terça-feira, 11 de julho de 2017

Conto: Tinderela - a Procura do Amor na Era Digital - RM Cordeiro

    Olá, meus amorecos, tudo de boa?
Por aqui está tudo bem, graças ao Eterno. E hoje estou passando para dar uma dica de conto mara que tem tudo pra agradar o leitor. Estou encantada, de verdade. A autora chuchu RM Cordeiro é parceira aqui do blog, me apresentou a obra Tinderela (que eu li rapidinho e gamei), simplesmente me apaixonei pela Rafa e suas idas e vindas no amor! Obrigadinha, Rê

    Bora lá?


Imagem cedida pela autora

SINOPSE: Rafaela é uma jovem enfermeira, solteira e tímida, com pouco tempo para sair e conhecer pessoas. A chegada do Tinder, aplicativo que tem como intuito promover encontros entre pessoas que moram próximas e tem interesses em comum, promete mudar seu status de relacionamento.

   Pode dizer que sou um ET, porque até pouco tempo atrás, eu nunca tinha nem ouvido falar nesse tal Tinder aí. Sério, estava no posto de saúde esperando pra ser atendida e assistindo Encontro com Fátima Bernardes quando começou o tema namoro por aplicativo e a atriz Debora Olivieri comentou que conheceu seu esposo no Tinder. Não entendi nada. Não que eu seja tão tapada assim é que a TV tava com o volume baixo mesmo, rs. Enfim, talvez até tivesse ouvido falar, mas, não estava prestando atenção, aplicativos/sites de relacionamento definitivamente não fazem parte da minha vida, rs. Então, posso dizer que conheci o Tinder junto com a Rafaela, rs. Quem tá boiando levanta a mão: o/o/o/

Bom, vamos por partes, como Jack Estripador. 


    Rafaela é uma daquelas pessoas tipo eu: vive pra trabalhar! Não nos é dado uma descrição a respeito de sua personalidade, mas, nota-se que Rafa é tímida, decidida e tem um temperamento forte. Trabalha em um grande hospital em São Paulo e está cada vez mais cansada, até mesmo em dia de folga - viu? Muito eu, rs. Mas, como trabalho é coisa séria, ela se  prepara para mais um dia de responsabilidades e deveres, e em um rápido intervalo, encontra Mari, sua amiga fisioterapeuta mexendo no celular e é nesse momento que ela é apresentada ao Tinder. Rafa descobre que muitas pessoas utilizam o aplicativo como uma opção para encontrar o amor. Passa dias conversando com suas amigas sobre o assunto, pesquisa bastante, e mesmo com a curiosidade cada vez mais forte, ela quer ter certeza que não está se metendo em uma furada. Ainda leva um tempo até decidir se quer ou não se arriscar nesse mundo de amor virtual, e finalmente opta por baixar o aplicativo em seu celular. E é aí que a busca frenética começa, hahaha. 


Imagem da internet

     Ao analisar alguns perfis, ela recebeu uma aviso de match - e a bonita aqui precisou pesquisar pra descobrir que droga era isso, rs. Carlos, 26 anos, fisioterapeuta... Rafa curiosa foi dar uma vistoriada  básica no perfil do cara, e enquanto analisava recebeu uma  mensagem dele chamando-a para uma conversa. Carlos era divertido, bonito e tinha bastante interesse em comum com a enfermeira. Conversaram um bocado até decidirem se encontrar. A moça ficou tensa, pois tinha medo de quebrar o encanto, sabe. E isso acontece com todo mundo, não adianta falar que não. Quer seja amigo ou outra coisa, enquanto você está na conversa virtual é uma coisa, quando parte para o pessoal, quando surge a oportunidade de ver pessoalmente, o medinho de não saber o que dizer sempre paira. Mas, como saber se aquele cara seria o príncipe encantado no cavalo branco? Ela precisaria se encontrar com ele. E o que ela fez? Claro que ela foi, né? Marcaram um encontro no shopping e...

    Não que tenha sido desastroso, mas, foi no mínimo inusitado. Ao final do encontro viu que precisava melhorar suas escolhas, pois, para encontrar o cara ideal, muita coisa teria que mudar por ali. Gente, eu ri tanto quando cheguei no final do encontro dos dois, hahahaha... Mas, só posso falar até aqui, vocês me conhecem, se eu falo demais eu solto spoilers. E o que eu falei é completamente esquisito, pois eu sempre falo demais, então... 'Xá pra lá!

    Tinderela é um conto curtinho, com apenas 50 páginas. Tem uma degustaçãozinha dele no Wattpad da autora. Fora que lá no Wattpad ainda tem mais um monte de coisas boas! A escrita da Rê é muito fluida e  gostosa, o material é muito bem revisado e dá pra ler rapidinho. O conto completo está bem baratinho lá na Amazon em e-book, de grátis pra quem usa Kindle Unlimited. É só desfrutar da leitura e depois avaliar pra dar uma força pro projeto, né? Não dá pra perder! E acho bom ficarem de olho nessa autora, porque um passarinho preto (porque parei de usar o verde quando eu estava na sétima série, desde então, uso um preto, rs) me contou que teremos muitas surpresas em breve, mas, em breve mesmo, tipo, essa semana, rs.

    Vou ficando por aqui, amores! Cliquem na imagem abaixo pra ir direto para a página da Amazon e conferir tudinho por lá! Fiquem com Deus!

Beijooooo

Imagem cedida pela autora

quinta-feira, 6 de julho de 2017

TAG: Cardápio Literário

"Bebida é água
Comida é pasto
Você tem sede que?
Você tem fome de que?"
(Titãs - Comida, 1987)

Olá bonitinhos da tia Cê, tudo de boa "co cês"?
Passando hoje pra responder uma TAG - faz um tempão a última vez que fiz isso - que eu encontrei no blog Apaixonadas Por Livros, um espaço muito fofo e gostoso.

Imagem da internet

Bora montar um cardápio delicious?
Só que dessa vez vou fazer assim: não vou comentar nada, apenas escrever o nome do livro, e o que estiver escrito em cor mostarda, é só clicar nele pra ir na resenha, caso eu já tenha feito a resenha aqui no meu cantinho, ok?


BEBIDAS


CHÁ - Aquele livro que é leve, calmo: Sob o Olhar Grego - Bella Crestan.

Imagem MLC



CAFÉ - Aquele livro que não te deixou dormir: Convergente - Veronica Roth.

Imagem da internet

CACHAÇA - Aquele livro que te deixou de ressaca: Por Lugares Incríveis - Jennifer Niven.

Imagem da internet


ÁGUA - Aquele livro que foi neutro, sem muita emoção: Poseidon - Anna Banks. Eu adoro!


Imagem MLC




COMIDAS 


COMIDA DA MÃE - Aquele livro que não se compara a nenhum outro: Orgulho e Preconceito - Jane Austen.

Imagem MLC


ESPECIALIDADE DO CHEF - Aquele livro bom, bonito e caro: Percy Jackson e os Deuses Gregos - Rick Riordan. Paguei 70 pau no meu.

Imagem da internet


BEIRA DE ESTRADA - Aquele livro que não te fez bem: Frankenstein - Mary Shelley.

Imagem MLC



FAST FOOD - Aquele livro que todo mundo gosta, mas nem sempre é bom: Depois de Você - Jojo Moyes. (fofinho, mas, poderia ter ficado só no primeiro)

Imagem MLC

DOCES


TORTA - Aquele livro com capa bonita, mas, sem conteúdo: As Virgens Suicidas - Jeffrey Eugenedes. Não que seja ruim, mas, não gostei muito.

Imagem MLC


TRUFA - Aquele livro pequeno que te surpreendeu: Olhos da Deusa - Lígia Dantas.


Imagem MLC


MOUSSE - Aquele livro extremamente doce: O Melhor de Mim - Nicholas Sparks.

Imagem MLC


BIS - Aquele livro com gosto de quero mais: Sobreviventes do Caos - Bianca Gulim.


Imagem MLC

EXTRA

FRUTA - Aquele livro que faz bem, mas nem todo mundo quer: Bíblia Sagrada.


Imagem da internet




Beijooooo...